segunda-feira, 8 de maio de 2017

O brilho

este que persiste em ficar mesmo que eu feche os olhos
nos raios do seu eu tão perto que quase me cala
cola a boca na minha e diz como quem nunca fala tão perto
os pés que carregam mais que meio mundo de chão
com passos que também me fazem querer andar
redescobrir, sossegar o meu peito fugitivo de amor
descansar a retina na sua que sei, é minha também
my sunshine
eu diria baixinho
cola teus braços em volta dos meus medos
e quando a luz apagar
me faz ver tudo de novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário