segunda-feira, 8 de maio de 2017

Fim

Uma bola de fogo, meu bem. Ela está no vão entre o encontro do meu peito com o seu, quando nossos corações batem juntos e caem sós. A minha tristeza não combina com a sua, o meu ser não cabe no seu ter. Tudo é chama. Queima. Fere. Quero fechar os meus olhos, quero descansar os meus ombros.
Quero entornar mais de mim e não embebedar.
Meu bem, eu diria volta, mas o tempo é outro.
Meus polos são extremos e eu gostaria de explicar, mas me falta
Meus polos são extremos e eles remarcam na pele o tempo da nossa perda.
Nesses instantes,
nada mais no mundo é atemporal, além de nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário