quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Vermelho

o amor dentro do meu peito
é uma ladeira íngreme
cheia de ladrilhos
escrito teu nome

o amor dentro do meu peito
é uma guerra
sem resgates
sem chances de sobreviventes
primeira linha de batalha

dentro do meu peito
um imenso e desesperador desassossego
se levanta cansado e preguiçoso
mas pronto para matar
não há mãos que te segurem
nem abraços que te salvem

aqui explode a bomba
espalha a falta
consome a angústia
e tudo muda
menos o vermelho
exposto dentro de mim

o amor dentro do meu peito
é uma guerra
que eu continuo perdendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário